A primeira semana do mundo sem Steve Jobs

Uma semana se passou desde que ouvimos no noticiário que Esteve Jobs havia morrido vitima de câncer pancreático. Desde então a noticia tem mudado de forma direta e indireta a vida de milhares de pessoas ao redor do mundo, desde fãs até pessoas leigas. A morte de Jobs deixou para trás muitas duvidas, mais deixou a certeza de que usar nosso iPod ou iPad não terá o mesmo sentido.

Com sua visão empreendedora e suas idéias inovadoras, Esteve Jobs foi um dos percursores da revolução tecnológica que vivemos nos dias de hoje. Conheça um pouco mais do legado de uma das mentes mais inovadoras do nosso tempo.

 

A trajetória de um mito da inovação tecnológica 

Steve Paul Jobs nasceu em 24 de fevereiro de 1955 em São Francisco, na Califórnia. Deixado para adoção pela sua mãe biológica, ele foi criado por Paul e Clara Jobs na cidade de Mountain View, e estudou na Cupertino Junior High School e na Homestead High School. Em 1972 cursou a Universidade de Reed por apenas um semestre desistindo da universidade, porém Jobs continuou a frequentando algumas matérias da Universidade como o curso de caligrafia, algo que se refletiu um tempo mais tarde nas fontes utilizadas nos computadores Mac. Em 1974 Jobes viajou para Índia em busca de iluminação espiritual, o que influenciou a filosofia que ele implementaria na Apple, empresa que seria fundada dois anos mais tarde (1976) em uma parceria de Jobes com Steve Wozniak, Ronald Wayne e Mike Markkula Jr.

A frente da Apple Jobs lançou produtos de sucesso como o computador Apple II, apresentado em 1977. Lançou também o primeiro computador com suporte a mouse o Lisa em 1983, e o primeiro computador com interface gráfica e preço acessível o Macintosh em 1984. Em 1985 Steve saiu da Apple  por problemas com outros executivos e no mesmo ano fundou a NeXT, uma empresa que produzia computadores de alto desempenho. Em 86 Jobs comprou a Graphics Group, que foi renomeada para Pixar e que após um período de fracassos na produção de hardwares gráficos, teve seu foco mudado para o desenvolvimento de animações, a Pixar desenvolveu filmes de sucesso em parcerias com a Disney como Toy Story, WALL-E e Os Incríveis.

Em 96 a Apple comprou a NeXT e Jobs voltou a empresa na função de conselheiro. Em 1997 Steve foi nomeado CEO da Apple que passava por problemas financeiros na época. Após superar o problema a Apple lançou no mercado em 2001 o primeiro iPod, um tocador de MP3 que se popularizou e se tornou líder de mercado em pouco tempo. Em 2003 a Apple lançou a iTunes Store, uma loja de musicas online onde os usuários podem comprar musicas.

No ano de 2007 a Apple lançou o iPhone um celular com tela multitoque e  em 2010 foi apresentado o iPad que foram ambos sucessos de venda. A ultima aparição publica de Esteve Jobs foi durante a apresentação do iPad 2 em março desse ano, Jobs figurou por mais alguns messes na função de CEO da Apple, até anunciar que cederia o cargo de diretor-administrativo a Tim Cook em 24 de agosto.

Jobs um ícone cultural 

O ex-CEO da Apple tem um currículo invejável de decisões positivas, ele trouxe inovações no mundo dos computadores com o Apple II, o Mac e o iMac, também é responsável por mudar a industria fonográfica com a combinação do iPhone com a iTunes, tornando a música digital a preço acessível uma realidade para milhões de pessoas. Porém mais do que ocupar o cargo de presidente de uma poderosa empresa, Steve Jobs se tornou um ícone cultural assim como Bill Gates e muitos outros. Tamanha popularidade se reflete devido a quantidade de produtos que exploram os ensinamentos tirados de sua trajetória de sucesso, títulos como “Inovação: A arte de Steve Jobs” ou “A cabeça de Steve Jobs”.

A vida sem Steve Jobs

Jobs foi um visionário dos computadores pessoais que levou toda a indústria de software e hardware de computador a se reinventar. Suas realizações ajudaram a definir uma geração e mudar o mundo. Ele é co-fundador da empresa de conto de fadas que hoje conhecemos como Apple Computers.

Sua morte entristece e ao mesmo tempo choca por deixar claro que todo o poder não é suficiente para enfrentar algumas doenças, ainda hoje. E a confiança que tínhamos nele não se reproduz, outros podem apresentar as próximas maravilhas sem que elas peguem, simplesmente por não serem Jobs.

Mais qual é a diferença da morte de Jobs e da morte de qualquer outro bilionário? A diferença  é que o mundo vai mudar menos, ou com maior dificuldade, e isso nos atinge a todos. Eu sinto pelo que não vai mais acontecer, essa é a nossa perda. A vida sem Jobs é uma vida com menos surpresas e com menor ruptura com o passado. A vida sem Jobs é aquela vida que não preferimos, e é nela que todos nós vamos passar o resto dos nossos dias. Azar o nosso que nos sentimos parte do contemporâneo que Steve Jobs compreendeu como ninguém mais.A vida de Jobs terminou, porém seu legado vai durar por muito tempo, talvez mais tempo do que as tecnologias que ele ajudou a desenvolver.

‘ Tenha a coragem de seguir seu coração e intuição. Eles já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário.’ – Steve Jobs (1955-2011).

Anúncios

Publicado em 12 de outubro de 2011, em Notícias e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: