O inicio das linguagens de alto nível

Depois da criação das linguagens de baixo nível, surgiram as linguagens de alto nível que foram desenvolvidas com o intuito de simplificar o trabalho dos programadores, mais como tudo na vida elas tem suas vantagens e desvantagens. Enquanto o Assembly é chamado de baixo nível, por nele utilizarmos diretamente as instruções e endereços do processador e memoria, numa linguagem de alto nível temos varias funções prontas, o que facilita muito a programação, mas em compensação torna em muitos casos o programa maior e mais pesado, já que o compilador jamais conseguira gerar um código tao otimizado quanto um programador experiente conseguiria.

Primórdios II – Fortran

O Fortran foi uma das primeiras linguagens de alto nível  da história, sua primeira versão foi lançada na década de 50, mais a linguagem começou a ser usada em larga escala a partir da metade da década de 60, quando surgiram várias versões diferentes. O Fortran foi também a primeira linguagem de programação imperativa, e seu primeiro compilador foi desenvolvido para o IBM 704 em 1954-57 por uma equipe da IBM.

Fortran é a contração de “Formula Translator”, a linguagem é principalmente usada em Ciência da Computação e Análise Numérica, e Apesar de ter sido inicialmente uma linguagem de programação procedural, versões recentes de Fortran possuem características que permitem suportar programação orientada por objetos.

Confira as versões criadas ao longo dos anos da linguagem;

– FORTRAN II;

– FORTRAN IV;

– FORTRAN  77;

– FORTRAN  8X;

– FORTRAN  90;

– FORTRAN  95;

– FORTRAN  2003.

Características

A linguagem Fortran permite a criação de programas que primam pela velocidade de execução. Sendo isso um dos fatores de seu uso em aplicações computacionalmente intensivas como meteorologia, oceanografia, física, astronomia, geofísica, etc. Inicialmente, a linguagem dependia da formatação precisa do código-fonte e do uso extensivo de números de depoimento e de depoimentos goto. Estas particularidades foram removidas de versões mais recentes, as diversas atualizações também introduziram conceitos mais modernos de programação, como comentários no código-fonte e saídas de texto, IF, THEN, ELSE (em FORTRAN 77), recursividade (em FORTRAN 90), e construções paralelas, enquanto se tentava preservar o perfil “leve” e a prestação de alto rendimento que faziam a imagem de marca do Fortran.

A linguagem  possui uma sintaxe que é considerada arcaica por muitos programadores que aprenderam linguagens mais modernas. É difícil por exemplo escrever um loop for, e erros na escrita de apenas um caractere podem levar a erros durante o tempo de execução em vez de erros de compilação. Algumas das versões anteriores não possuíam facilidades que seriam tidas como úteis em máquinas modernas, tais como a alocação dinâmica de memória.

Deve-se, no entanto, ter em conta que a sintaxe de Fortran foi “afinada” para o uso em trabalhos numéricos e científicos, e que muitas das suas deficiências têm sido abordadas em revisões mais recentes da linguagem. Por exemplo, Fortran 95 possui comandos muito breves para efetuar operações matemáticas com matrizes e disposições de tipos, o que não só melhora em muito a leitura do programa como também fornece informação útil ao compilador, o que torna possível a vetorização de operações. Por estas razões, Fortran não é muito utilizado fora dos campos da ciência da computação e da análise numérica, mas permanece a linguagem a escolher para desempenhar tarefas da área da computação numérica de alto rendimento.

Anúncios

Publicado em 30 de outubro de 2011, em Primeiras linguagens e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: