A “revolução” do aprendizado

No começo das origens  das linguagens de alto nível, sentiu-se a necessidade da criação de uma linguagem mais simplificada voltada para o aprendizado, pelo menos foi o que pensou (ou não) o suíço Niklaus Wirth, quando desenvolveu a linguagem de programação Pascal. Se Niklaus estava certo ou não agente não pode afirmar, mais com certeza o surgimento dessa linguagem mudou algumas coisas no mundo da programação e por consequência acabou influenciando a criação de muita coisa boa que agente tem nos dias atuais.

Primórdios IV – Pascal

O Pascal é uma  linguagem de programação estruturada, que recebeu esse nome em homenagem ao matemático Blaise Pascal. Ela foi criada na década de 70 pelo suíço Niklaus Wirth, foi criada com o objetivo de ensinar programação estruturada. A linguagem foi influenciada pela linguagem ALGOL, e por sua vez acabou influenciando linguagens desenvolvidas posteriormente como; Java, Object Pascal, Oxygene, Ada, Modula-2, Oberon e Oberon-2. O Pascal tem como principais compiladores; Delphi, Free Pascal, Turbo Pascal, GNU.

Nas suas primeiras implementações, o Pascal não era muito amigável para os programadores, pois eram necessários vários passos para se obter um programa executável. Primeiro devia se escrever o programa executável. Depois devia se escrever o programa em um editor de texto, na sequencia  deveria compilá-lo, “lincá-lo” e montá-lo, e quando era feita uma manutenção no mesmo, todos estes passos deviam ser refeitos o que não estimulava os programadores.

Apesar de ter seu desenvolvimento ser voltado para o ensino, o PASCAL somente ganhou popularidade quando foi adotado pela Universidade da Califórnia, San Diego, em 1973. No mesmo período, em seus cursos, também foram feitas implementações para mínis e microcomputadores. Mesmo com todas as dificuldades iniciais, de seu propósito educacional e a facilidade de programação, o PASCAL começou a ser utilizado por programadores de outras linguagens, se tornando um produto comercial. Contudo somente ao final do ano de 1983, é que a soft-house americana Borland Internacional, lançou o TURBO PASCAL para microcomputadores de arquitetura 8086 ( com versão para 8080 no seu inicio), aliado ao lançamento do TURBO.

Como em toda linguagem de programação (de alto nível), um programa tem varias funções prontas para auxilar o programador e em Pascal não é diferente, com suas constantes e variáveis globais, procedimentos e funções re-entrantes e um programa principal. Veja a lista de algumas das principais funções da linguagem;

– Write ( ou writeln) -> função de escrita, onde o que estiver escrito na sequencia desse comando, aparecera para o usuário na execução daquela linha do código, desde que esteja entre aspas;

– Read ( ou readln) -> função de leitura, onde o usuário informa um valor que é armazenado em uma variável previamente declarada no código;

– If   -> função de comparativo, onde segundo um valor informado pelo usuário, o programa gera uma informação se o valor atender o escopo do IF (valor verdadeiro ou positivo), ou gera outra informação se o valor não atender ao que é exigido IF (valor falso ou negativo);

Else -> função complementar ao IF, onde um programa gera um valor caso a informação do usuário não atenda ao If (valor falso ou negativo);

– White, Repeat, For -> funções de repetição que executam um loop de executa um numero de vezes determinado pelos usuário. Cada uma das três funções executa de uma forma diferente, mais o conceito para todas é o mesmo;

– Procedure e Function -> pequenas funções criadas pelo programador no inicio do programa, elas servem para eliminar a necessidade de repetir uma função no programa, uma vez que uma ou duas linhas do código podem executar essa função.

Procedimentos não retornam valores, funções sim. Tanto em procedimentos quanto em funções os parâmetros podem ser passados por nome ou por valor. É possível passar vetores e matrizes com o tamanho, mas não a quantidade de dimensões, especificado no tempo de execução.

Procedimentos e funções podem conter também dentro de seu escopo, novos procedimentos e funções. Dentro de qualquer parte do programa também podem ser criados blocos com os comandos BEGIN e END, que também possuem seu próprio escopo. Nas versões originais, as variáveis só podiam ser declaradas em posições específicas e não ao decorrer do programa, o que limitava a regra de escopo.

Na linguagem existem também o conceito de algoritmo que é um conjunto de etapas finitas, ordenadamente definidas com o propósito de obter soluções para um determinado problema. E programa que é a formalização de um algoritmo em uma linguagem inteligível pelo computador, é escrito em uma linguagem de alto nível, gerando o programa fonte. A linguagem é simples e de fácil utilização, motivo pelo qual é utilizada até hoje nos cursos técnicos e de graduação como meio de introdução a programação, para quem está interessado na areá de programação é uma boa pedida para que você adquira as noções básica para poder programar em outras linguagens futuramente.

Anúncios

Publicado em 2 de novembro de 2011, em Primeiras linguagens e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: