A Tela Azul da “morte”

Por que ” Tela Azul da Morte ” ?

É provável que qualquer usuário de um PC com o Windows instalado conheça a famigerada “Tela Azul da Morte”. O nome é assustador e, é claro, tem um bom motivo: você perdeu tudo que estava fazendo.

Isso porque essa tela aparece sem nenhum aviso e não permite que nada mais seja feito — é o travamento total do Windows. Ou seja, o jeito é reiniciar o computador e tentar descobrir o que causou o erro, para que não se repita novamente.

O diagnóstico da “ Tela Azul da Morte ”

Apesar de tudo, a tela azul contém informações preciosas para dar início à busca pelo problema. Logo abaixo do primeiro parágrafo — “Foi detectado um problema e o Windows foi desligado…” — você verá a descrição do que está dando problema no Windows (1).

É importante também prestar atenção nas dicas que vêm logo após “Se os problemas persistirem…” — há informações realmente relevantes ali.

As últimas linhas dão dicas técnicas, para você saber especificamente o que foi detectado como problema (2).
O que fazer

Opção 1: O primeiro passo é fazer uma análise detalhada de sua Tela Azul. É importante que você copie (ou tire uma foto) das informações marcadas na imagem logo acima para fazer uma busca na internet. Quem sabe você não encontra alguém que tenha tido o mesmo problema — e que o tenha resolvido?

Opção 2:
Se você não encontrou nada, então o segundo passo é checar os drivers dos hardwares que você tem em seu PC. Caso você tenha atualizado algum driver recentemente (logo antes de dar o erro), então uma sugestão é voltar o driver à versão antiga. Para fazer isso, vá em Configurações > Painel de Controle e clique em Sistema. Na janela que é aberta, vá em Gerenciador de Dispositivos.

Procure pelo dispositivo que você andou atualizando recentemente, por exemplo, a placa de vídeo. Clique com o botão direito no driver e vá em Propriedades. Irá abrir uma janela com informações, vá na aba Driver. Você encontrará um botão chamado Reverter Driver. Clique nele para voltar à versão antiga.

Opção 3: Outra solução é exatamente o contrário da sugestão anterior: atualize os seus drivers para uma versão mais recente, indo no site do desenvolvedor do hardware.

Opção 4: A memória RAM consegue ser mais campeã de telas azuis do que você imagina. É sempre bom saber como está o funcionamento de seus pentes de memória RAM, pois eles podem estar cheios de erros. Utilize sempre programas que verificam a sua memória RAM, como o MemTest. No Baixaki você encontrará a versão para Windows, que não testa toda a memória. Entretanto, há uma versão “bootável” que você encontra no site do desenvolvedor, aqui.

Opção 5: Restaurar o Windows é uma boa opção, quando se tem pontos de restauração recentes. É por isso que é tão importante sempre criar pontos de restauração antes de fazer alguma modificação no sistema ou até mesmo antes de instalar um programa — para os mais neuróticos.

Entretanto, também é possível restaurar os arquivos do Windows a partir do CD de instalação. Basta colocá-lo e seguir as instruções para conseguir ter os arquivos do sistema de volta. Mas nem sempre isso é garantia de resolução do problema.

……………………………………….

Se nenhuma das dicas acima funcionou ou ajudou você a resolver pelo menos parte do problema, a última alternativa é realmente reinstalar o seu sistema ou simplesmente chamar um técnico de informática. Boa sorte!

Seis maneiras de tentar sobreviver à tela azul da morte do Windows

Até Bill Gates já foi vítima dela, que surge quando menos se espera e costuma deixar o usuário sem saber o que fazer.

Uma das situações mais desesperadoras que podem afligir os usuários da plataforma do Windows é a chamada ‘tela azul da morte’, expressão que vem do inglês Blue Screen of Death (BSOD).

Quem já teve a oportunidade (e diga lá, quem é que ainda não passou por tal experiência?) de se deparar com ela, sabe isso ocorre quando o sistema operacional é submetido a condições não previstas pelo código. Por conta disso ele pára de funcionar e trava o computador como um todo, exibindo umas linhas de informação que costumam dizer pouco ou quase nada para o usuário comum.

Mas aqui vai uma sugestão. Antes de desligar e ligar novamente seu PC, é conveniente anotar o que está entre o primeiro parágrafo (“Um problema foi detectado…”) e aquele que começa com “Se esta for a primeira vez…”. Sugerimos copiar também tudo que aparecer abaixo de “Informações Técnicas”.

Uma vez que você tenha reiniciado o computador e que ele esteja funcionando novamente, faça uma busca na internet para localizar páginas que façam menção aos termos que você anotou.

Se esta pesquisa não trouxer resultados úteis, procure relembrar o que mudou no seu computador momentos antes de a tela de erro surgir. Algum novo hardware foi adicionado (pente de memória, disco rígido, placa gráfica)? Atualizou um driver pouco antes de o problema começar? Fez a instalação de algum novo aplicativo?

Anote: enigmáticas, as explicações podem ajudar
na identificação do problema

PC WORLD selecionou seis dicas que podem ajudar você a identificar e corrigir as causas da BSOD, evitando que ela volte a ser exibida.

Driver: Caso tenha atualizado algum driver, procure restaurá-lo para a última versão funcional que você tinha dele. Vá em Iniciar, Executar (No Vista, Executar já é o suficiente), digite devmgmt.msc e aperte Enter. Clique duas vezes no dispositivo em questão e vá até a aba Driver. Então, clique no botão Reverter Drive.

Hardware: Uma das causas mais comuns da exibição da tela azul da morte surge após a instalação de um novo dispositivo ao PC para o qual o sistema operacional não possui driver adequado. Em situações como essa, instalar uma versão mais recente do driver costuma dar fim ao problema. Cheque o site do fabricante do hardware para ver se há uma atualização disponível para o equipamento em questão ou se não existe alguma dica de como contornar esse tipo de problema. Lembre-se que outros usuários podem ter passado por situação semelhante.

Leia também:
> iTunes 8 causa tela azul da morte no Vista
> Tela azul da morte também afeta usuários do Mac OS X

Anúncios

Publicado em 4 de novembro de 2011, em Bugs & erros e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: